A Espera

Teu só sossego aqui contigo ausente
Na casa que te veste à justa de paredes,
Tenho-te em móveis, nos perfumes, na semente

Dos cuidados que deixas ao partir...

Por isso um pouco de fogo
Bate sanguíneo em meu pulso,
Pois o amor de quem espera
É uma graça a vencer.
Uma casa sem hera
É como gente sem viver

Vitorino Nemésio

15 comentários:

missixty disse...

Sim, acredito que a espera e a saudade, ajude muitas vezes a solidificar um grande amor....mas outras vezes destroi-o completamente, talvez porque... amor não fosse!
Gostei da imagem que acompnha, mergulhada no nevoeiro da distância que os separa.
beijinhos

ruimnm disse...

Que extraordinária fotografia.
Essa neblina que esconde e deixa antever.

Ángel Corrochano disse...

Que sensación de soledad la de esta foto, pero a la vez tierna y llena de melancolía.
La humedad me cala hasta los huesos, la fotografía transmite, impresiona.
Bien elegidos esos versos Miguel.

Un fuerte abrazo

JMV disse...

Gosto desta fotografia no limite.Soube-me bem com o texto.
um abraço

Ñoco Le Bolo disse...

• con la mirada atenta...

Muchas veces una foto dice más con lo que oculta que con lo que nos muestra.

• saludos
____________________________
CR & LMA

miguelrr disse...

Bela foto e um excelente excerto de Vitorino Nemésio. Na minha opinião,não há nada melhor do que a palavra reforçar uma imagem e/ou vice-versa.
Parabéns.

Mariluz disse...

Vaya día de niebla, casi se puede notar el frío. Una foto muy bucólica. Me gusta!!

Merce disse...

Ainda con toda esa néboa arrancacheslle unha boa imaxe :) un pode imaxinar unhas augas sereas, envoltas nun agradable silencio.

Fermosa.

Tal coma o tema elexido para esta volta, fermoso.

Bicos

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela fotografia...Belas palavras de Vitorino Nemésio...Espectacular....
Um abraço

Ana Lúcia disse...

Que imagem! Adoro o mistério em que a neblina mergulha as personagens.
Partem para o desconhecido na ânsia de encontrar a "Cidade de Ouro".

CR disse...

É sempre um enorme prazer visitar-te. Pelas palavras, pelas fotografias, pelo que se sente neste espaço.
Um abraço.

Jorge Monteiro disse...

Olá Miguel
Quantas vezes me deparei com cenários idênticos a este, mas nunca me tentei a fotografá-los.
Esta foto está fantástica. Parabéns.
Bom fim de semana.
Abraço.

Remus disse...

Sublime e cheia de mistério.
Fotografia muito bem concretizada.

Isabel Membrado disse...

Totalmente de acuerdo con Ñoco. Él ha expresado lo que he sentido. Maravillosa imagen, Miguel! Enhorabuena!!
Has sido osado, yo no sé si me hubiera atrevido con esta imagen, pero lo que observo me emociona.
Gracias.

calata disse...

preciosa imagen, una atmósfera increible, esta imagen me cuenta hasta el silencio, saludos